A invenção da baianidade

capa para divulgacaob

A invenção da baianidade: segundo as letras de canções
Agnes Mariano
Prefácio: José Carlos Sebe Bom Meihy
Prefácio da primeira edição: Antonio Albino Canelas Rubim
Ano: 2019
Formato: 17x25cm, 432 páginas
ISBN: 978-85-232-1827-0
Peso: 0,760 kg
Editora: Edufba / Salvador
Edição: 2ª
Capa: Walter Mariano
Projeto gráfico e diagramação: Edson Nascimento Sales
Foto de capa: Marcelo Reis
Revisão: Juliana Lopes Roeder
Normalização: Tawana Nobre

Identidade baiana. O que faz ser baiano. Baianidade. A referência a um modo de agir, ser e sentir definido como tipicamente baiano aparece em relatos de viajantes, criações de artistas e intelectuais, produções jornalísticas, da indústria do entretenimento e do turismo. Em A invenção da baianidade, a autora busca os hábitos, práticas e valores que sustentam esse discurso e oferece ao leitor elementos para repensar como e por que a baianidade prossegue alimentando utopias baianas, brasileiras e universais. Com linguagem simples e divertida, permeada de letras de canções, a obra é acessível a qualquer interessado no tema. Ao mesmo tempo, resultado de investigação densa, traz contribuições fundamentais para os pesquisadores do assunto. Não à toa, tornou-se referência indispensável em estudos sobre a identidade cultural baiana.


Locais de venda
:

Livrarias da Edufba

Livraria 30porcento

 

________________________________________________________________________________________________

 

 

invencao2

 


A invenção da baianidade

Agnes Mariano
Prefácio: Albino Rubim
Ano: 2009
Formato: 14x21cm, 310 páginas
ISBN 978-85-7419-896-5
Editora: Annablume / São Paulo
Editor: José Roberto Barreto Lins
Coordenação editorial: Joaquim Antonio Pereira
Diagramação: Lívia Pereira
Capa: Walter Mariano (Gamboa Design)
Foto da capa: Marcelo Reis (Casa da Photographia)

Identidade baiana. O que faz ser baiano. Baianidade. A referência a um modo de agir, ser e sentir definido como tipicamente baiano aparece em relatos de viajantes, criações de artistas e intelectuais, produções jornalísticas, da indústria do entretenimento e do turismo. Neste A invenção da baianidade, a autora busca nas letras das canções os hábitos, práticas e valores que sustentam esse discurso.

Encontra a “boa terra”, uma Bahia tranqüila, letárgica, dengosa, com seus quitutes, festas e santos. E também a “terra do axé”, dos trios, da negritude, da alegria, do despojamento. Interligando os dois períodos, a defesa simultânea da tradição e do prazer, a tensão entre a obediência e a transgressão. Como qualquer discurso identitário, o da baianidade também serve a vários usos, inclusive políticos, despertando reações variadas, que vão dos críticos ferozes aos defensores ardorosos.

E é justamente no convívio entre perspectivas distintas, no espírito integrador, na defesa da comunhão, que Agnes Mariano encontra as razões da vitalidade desse discurso, oferecendo ao leitor elementos para repensar como e porquê a baianidade prossegue alimentando utopias baianas, brasileiras e universais.

Clique aqui e leia trechos do livro: A invenção da baianidade – trechos

____________________

Locais de venda:

Editora Annablume
Livraria LDM – R. Direita da Piedade, 20, Salvador  – (71) 2101-8007/ 8000
Livraria Cultura
Livraria Saraiva
Livraria da Vila
Livraria da Travessa
Submarino
Livraria da Folha

Disponível para consulta em todas as bibliotecas de universidades federais, em  algumas bibliotecas de universidades estaduais e em todas as bibliotecas públicas estaduais do país.

___________________

Sobre o livro:

___________________
Resenhas

Resenha Revista Oralidades USP – n. 6

Blog do Gutemberg
Blog do Gutemberg 2
Blog do Gutemberg 3

amigos do livro

Tribuna da Conquista

Jornal Tribuna da Bahia

_____________________
Entrevistas

Jornal Correio
PDF – entrevista correio marco 2019

Revista Oficina de Educação
PDF – Revista Oficina de Educacao

Jornal Correio
PDF – entrevista correio 2016

Revista Brasileiros

Portal PasseiWEB

Jornal A Tarde / Blog da Muito

_______________________

Reportagens e notas

Jornal A Tarde / Revista Muito 92
PDF – muito – marcos dias

Jornal O Estado de São Paulo / Cultura

Jornal A Tarde / Revista Muito 59

Jornal A Tarde / Caderno 2 – 17.06.09

Brasília Eu Vi

V Enecult

Anúncios

4 respostas em “A invenção da baianidade

  1. Professora estou com dificuldades de encontrar este livro. Eu o queria para minha pesquisa. E nos sites indicados não tem mais no estoque. Como faço para adquirir um exemplar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s